Paralisia Cerebral (PC) / Terapia de Células-Tronco

Encontre o melhor tratamento de Células-Tronco para a Paralisia Cerebral (PC)

A Unique Access fornece acesso a um extenso protocolo de tratamento para a paralisia cerebral (PC) que utiliza maior quantidade de células-tronco, fatores de crescimento de células-tronco inovadores, extensiva reabilitação e muitas terapias de suporte e suplementos. Esta combinação eficaz das mais avançadas tecnologias médicas com medicina funcional tem ajudado pacientes a alcançar melhorias significativas.

Por que as Células-Tronco funcionam para Paralisia Cerebral (PC)?

Uma extensa pesquisa de vários organismos de pesquisa ao longo da última década levou à conclusão de que transplante de células-tronco é a modalidade de tratamento mais promissora não só para melhorar a condição e prevenir complicações secundárias, mas também para reverter os danos neurológicos.

Além disso, as células tronco regulam a resposta do sistema imunológico contra as células nervosas e liberam fatores de crescimento que promovem o crescimento celular, diferenciação, e estimulam as células-tronco do cérebro a acelerar o processo de recuperação.

Mechanisms

There are different types of stem cell technologies which are being utilized to treat Cerebral Palsy patients and have shown a promising potential for clinical applications. Mesenchymal Stem Cells (MSCs) are one of the most studied types of stem cells to treat Cerebral Palsy patients. The potential mechanisms of Mesenchymal Stem Cell transplantation are:

(1) reducing the in ammatory response and avoiding secondary brain lesion;

(2) differentiating into neurons, astrocyte, microglia, and oligodendrocyte,which help to repair myelin sheath, promoting axon regeneration, and increasing transmission of nerve impulses;

(3) producing the cytokines and growth factors, such as glial-derived neurotrophic factor (GDNF), brain-derived neurotrophic factor (BDNF), nerve growth factor (NGF), neurotrophin 3 (NT-3), neurotrophin 4/5 (NT 4/5) which promote brain neuroprotection,

(4) generating new vessels, thereby increasing the delivery of oxygen and nutrients to injured and hypoxic tissue;

(5) and reducing the intrinsic cell apoptosis.

Unique Access has been providing treatment access to Cerebral Palsy patients for several years. We provide the best available treatment plans for our Cerebral Palsy patients which start with extensive medical evaluation by our in-house team of experts. Patients receive a complete treatment package which involves multiple recommended doses of stem cells, stem cell growth factors and extensive rehabilitation.

Melhorias

A maioria dos pacientes com paralisia cerebral que a Unique Access ajudou a receber os tratamentos inovadores, utilizando a combinação de terapia com células-tronco, terapias de suporte e reabilitação, têm mostrado sinais visíveis de melhorias, incluindo recuperação do desenvolvimento motor e coordenação, recuperação da visão, melhora do retardo mental, aumento da força muscular, diminuição da espasticidade e melhora do tônus muscular em pacientes hipotônicos, melhora do equilíbrio e coordenação, e em habilidades motoras finas e grossas.

Pacientes com Paralisia Cerebral tratados com células-tronco geralmente observam melhorias nas seguintes áreas:

  • função motora
  • Coordenação
  • Visão
  • Retardo mental
  • Força Muscular
  • Espasticidade
  • Epilepsia
  • Deglutição
  • Fala e mais

Nossa Promessa

Acreditamos que sempre há uma esperança real e que os pacientes merecem ter acesso a um tratamento eficaz e seguro. Somos independentes, com um departamento médico interno. Combinamos o serviço de hospitais internacionalmente reconhecidos com tratamentos de última geração, produtos únicos e serviços que são integradores e eficazes para assegurar que o tratamento tenha o melhor resultado possível.

Células Tronco

Sobre as Células Tronco que utilizamos, garantimos que o paciente receba a célula tronco correta e necessária no que diz respeito a qualidade, quantidade e viabilidade. Nosso parceiro exclusivo de pesquisas garante uma viabilidade celular de 95%, sendo que muitas injeções chegam a supreendente viabilidade de 98%-99%.

Terapias de Apoio & Remédios

Garantimos que o paciente receba os medicamentos, terapias de apoio, reabilitação, desintoxicação e programas de aumento do sistema imunológico necessários para tirar o maior proveiro das células-tronco.

  • Oxigenoterapia hiperbárica (OTH)
  • Acupuntura
  • Terapia Aquática
  • Tratamento de Fisioterapia
  • Terapia Ocupacional
  • Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)
  • Tratamento de Oxigenação
  • Gotas de Vitamina por Injeção Intravenosa
  • Suplementos que Aumentam o Sistema Imunológico (ex. GcMAF)
  • Planos de Dieta Especializados & Consultas

Hospital Associado

O tratamento será realizado em um hospital terceirizado reconhecido internacionalmente, e não em um hotel ou uma clínica. Isto é importante para a segurança e cuidado do paciente, já que o paciente terá acesso a todos os departamentos especializados e a todos os médicos especialistas, o que aumentará a eficácia de tratamento.

Os melhores tratamentos com células-tronco disponíveis via tratamentoscelulastronco.com

O que é Paralisia Cerebral?

A paralisia cerebral é um termo genérico que descreve uma série de condições neurológicas não-progressivas resultantes de um insulto ao cérebro em desenvolvimento. Estas condições não implicam danos cerebrais degenerativos, mas as dificuldades ortopédicas secundárias são comuns.

Com uma prevalência de 2-4 por 1.000 em crianças de 3-10 anos, a paralisia cerebral é uma das condições incapacitantes crônicas mais comuns da infância.

O espectro e padrões de postura e comprometimento motor são variáveis, mas os sinais característicos são: diplegia, hemiplegia e tetraplegia.

Crianças com paralisia cerebral também têm frequentement tônus muscular anormal ou disturbios do movimento, como espasticidade, rigidez, hipotonia, distonia, atetose, ou uma mistura destes, dificuldades de comunicação e de aprendizagem, atraso no desenvolvimento e problemas músculo-esqueléticos, tais como contraturas articulares, kypho-escoliose e luxação do quadril.

Além disso, crianças e adolescentes com paralisia cerebral são propensas a fraturas de baixo trauma, que ocorrem, por exemplo, durante as atividades normais, como vestir-se ou manuseio. Paralisia Cerebral é, sócio-economicamente, uma das condições mais caras para se cuidar durante o período de vida de uma pessoa.

References

  • Oskoui, M; Coutinho, F; Dykeman, J; Jetté, N; Pringsheim, T (Jun 2013).

“An update on the prevalence of cerebral palsy: a systematic review and meta-analysis.”. Developmental Medicine & Child Neurology. 55 (6): 509–19. doi: 10.1111/dmcn.12080. PMID 23346889.

  • Panteliadis, C; Panteliadis, P; Vassilyadi, F (Apr 2013).

“Hallmarks in the history of cerebral palsy: from antiquity to mid-20th century.”. Brain & Development. 35 (4): 285–92. doi: 10.1016/j.braindev.2012.05.003. PMID 22658818.

  • Rosenbaum, P; Paneth, N; Leviton, A; Goldstein, M; Bax, M; Damiano, D; Dan, B; Jacobsson, B (2007).

“A report: The definition and classification of cerebral palsy April 2006”. Developmental Medicine & Child Neurology Supplement. 109: 8–14. doi: 10.1111/j.1469-8749.2007.tb12610.x. PMID 17370477.
Corrected in Rosenbaum, P; Paneth, N; Leviton, A; Goldstein, M; Bax, M; Damiano, D; Dan, B; Jacobsson, B (2007). “A report: The definition and classification of cerebral palsy April 2006”. Developmental Medicine & Child Neurology. 49: 480. doi: 10.1111/j.1469-8749.2007.00480.x.

  • Kent, Ruth (2013).

“Chapter 38: Cerebral Palsy”. In Barnes MP, Good DC. Handbook of Clinical Neurology. 3. 110. Elsevier. pp. 443–459. ISBN 978-0444529015.

  • Walshe, M; Smith, M; Pennington, L (2012).

“Interventions for drooling in children with cerebral palsy.”. The Cochrane database of systematic reviews. 11: CD008624. doi: 10.1002/14651858.CD008624.pub3. PMID  23152263.

  • Hirsh Adam T.; Gallegos Juan C.; Gertz Kevin J.; Engel Joyce M.; Jensen Mark P. (2010).

“Symptom Burden in Individuals with Cerebral Palsy”. Journal of Rehabilitation Research & Development. 47 (9): 863–67. doi: 10.1682/jrrd.2010.03.0024.

  • Klingels, K.; De Cock, P.; Molenaers, G.; Desloovere, K.; Huenaerts, C.; Jaspers, E.; Feys, H. (2010).

“Upper limb motor and sensory impairments in children with hemiplegic cerebral palsy. Can they be measured reliably?”. Disability & Rehabilitation. 32 (5): 409–416. doi: 10.3109/09638280903171469. PMID 20095955.

  • Jones, KB; Wilson, B; Weedon, D; Bilder, D (2015).

“Care of Adults With Intellectual and Developmental Disabilities: Cerebral Palsy.”. FP essentials. 439: 26–30. PMID 26669212.

  • Nelson KB, Blair E. (3 September 2015).

“Prenatal Factors in Singletons with Cerebral Palsy Born at or near Term.”. NEJM. 373 (10): 946–53. doi: 10.1056/NEJMra1505261.

  • Bennet, L; Tan, S; Van den Heuij, L; Derrick, M; Groenendaal, F; van Bel, F; Juul, S; Back, SA; Northington, F; Robertson, NJ; Mallard, C; Gunn, AJ (May 2012).

“Cell therapy for neonatal hypoxia-ischemia and cerebral palsy.”. Annals of Neurology. 71 (5): 589–600. doi: 10.1002/ana.22670. PMID 22522476.

  • Johnson, Ann (2002).

“Prevalence and characteristics of children with cerebral palsy in Europe”Developmental Medicine & Child Neurology. 44(9): 633–40. doi: 10.1017/S0012162201002675. PMID 12227618.