Doença Renal Crônica (DRC) / Terapia de Células-Tronco

Encontre o melhor tratamento de Células-Tronco para Doença Renal Crônica (DRC)

A Unique Access fornece acesso a um extenso protocolo de tratamento para a doença renal crônica (DRC) que utiliza maior quantidade de células-tronco, extensiva reabilitação, e muitas terapias de suporte e suplementos. Esta combinação eficaz das mais avançadas tecnologias médicas com medicina funcional tem ajudado pacientes a alcançar melhorias significativas.

Por que as Células-Tronco funcionam para Doença Renal Crônica (DRC)?

Os objetivos terapêuticos na nefrologia são a redução da lesão, o atraso da progressão ou terapia de substituição renal consistindo de transplante renal ou diálise. Recentemente, novas estratégias terapêuticas para a reparação de tecidos surgiram e uma das abordagens mais promissoras é o uso de células-tronco para reduzir as lesões na Doença Renal Crônica (DRC). As células-tronco mesenquimais (CTM), dada sua capacidade de se diferenciar em muitos tipos de células funcionais e propriedades anti-inflamatórias, emergiu como os principais candidatos em tratamento de doença renal crônica (DRC).

A Unique Access tem uma vasta experiência em oferecer acesso a tratamentos inovadores para doenças renais crônicas, utilizando comprovados protocolos de tratamento com células-tronco mesenquimais (CTM). Temos visto grandes melhorias na função renal e sintomas associados. Se observou uma retardação na progressão da doença depois do transplante de células tronco mesenquimais (CTM), que retarda significativamente a necessidade de diálise e transplantação renais.

Melhorias

A maioria dos pacientes com Doença Renal Crônica (DRC) tratados com células-tronco geralmente observa melhorias nas seguintes áreas:

  • Uréia e creatinina normalizando
  • Melhor filtração
  • Equilíbrio de sais e minerais
  • Aumento do ciclo de morte celular
  • Retardo da progressão da doença

Nossa Promessa

Acreditamos que sempre há uma esperança real e que os pacientes merecem ter acesso a um tratamento eficaz e seguro. Somos independentes, com um departamento médico interno. Combinamos o serviço de hospitais internacionalmente reconhecidos com tratamentos de última geração, produtos únicos e serviços que são integradores e eficazes para assegurar que o tratamento tenha o melhor resultado possível.

Mecanismos

As células tronco mesenquimais (CTM) produzem fatores de crescimento e citocinas que suportam a hematopoiese in vivo e in vitro, mas as células tronco mesenquimais (CTMs) também podem diferenciar-se em uma grande variedade de linhagens de células, incluindo células epiteliais renais, células tubulares, e pode integrar-se em células mesengiais funcionais. Além disso, as células tronco mesenquimais são bem conhecidas pela sua capacidade de reduzir a resposta inflamatória contra as células renais que reduzem a apoptose e aumentar a recuperação da função renal.

Células Tronco

Sobre as Células Tronco que utilizamos, garantimos que o paciente receba a célula tronco correta e necessária no que diz respeito a qualidade, quantidade e viabilidade. Nosso parceiro exclusivo de pesquisas garante uma viabilidade celular de 95%, sendo que muitas injeções chegam a supreendente viabilidade de 98%-99%.

Terapias de Apoio & Remédios

Garantimos que o paciente receba os medicamentos, terapias de apoio, reabilitação, desintoxicação e programas de aumento do sistema imunológico necessários para tirar o maior proveiro das células-tronco.

  • Oxigenoterapia hiperbárica (OTH)
  • Acupuntura
  • Terapia Aquática
  • Tratamento de Fisioterapia
  • Terapia Ocupacional
  • Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)
  • Tratamento de Oxigenação
  • Gotas de Vitamina por Injeção Intravenosa
  • Suplementos que Aumentam o Sistema Imunológico (ex. GcMAF)
  • Planos de Dieta Especializados & Consultas

Hospital Associado

O tratamento será realizado em um hospital terceirizado reconhecido internacionalmente, e não em um hotel ou uma clínica. Isto é importante para a segurança e cuidado do paciente, já que o paciente terá acesso a todos os departamentos especializados e a todos os médicos especialistas, o que aumentará a eficácia de tratamento.

Os melhores tratamentos com células-tronco disponíveis via tratamentoscelulastronco.com

O que é doença renal crônica?

Doença renal crónica (DRC), uma perda progressiva da função renal durante um período de meses ou anos, é uma das principais causas de mortalidade e morbidade em países ocidentais que se estima afetar 11% da população adulta. Isso pode progredir para-doença renal terminal (DRT), que não tem cura e requer terapia de substituição renal, ou seja, diálise ou transplante renal.

Doença Renal Crônica (DRC) resulta de causas mais persistentes, tais como diabetes, hipertensão, infecção crônica, glomerulonefrite e nefrite intersticial, vasculite e distúrbios congênitos. Os sinais e sintomas que são associados com níveis mais elevados de uréia e creatinina no sangue incluem fadiga, retenção de líquidos nos membros inferiores (edema), concentração perturbada, falta de apetite, pele seca e prurido.

As complicações da Doença Renal Crônica

As principais complicações da doença renal crônica (DRC) incluem a retenção grave de líquidos incluindo nos pulmões (edema pulmonar), doenças cardiovasculares, ossos fracos e aumento da frequência de fraturas, impotência, complicações do sistema nervoso central, e mudanças bruscas de níveis de eletrólitos no sangue, especialmente de potássio , o que pode ser fatal em alguns casos.

References

  • Eknoyan G, Lameire N, Barsoum R, et al. (2004).

“The burden of kidney disease: improving global outcomes”. Kidney Int. 66: 1310–4. doi: 10.1111/j.1523-1755.2004.00894. PMID 15458424.

  • A Martínez-Castelao; JL. Górriz; J Bover; et al. (2014).

“Consensus document for the detection and management of chronic kidney disease”. Nefrologia. 34 (2): 243–62. doi: 10.3265/Nefrologia.pre2014.Feb.12455. PMID 24658201.

  • Plantinga LC, Tuot DS, Powe NR (2010).

“Awareness of chronic kidney disease among patients and providers”Adv Chronic Kidney Dis. 17 (3): 225–236. doi: 10.1053/j.ackd.2010.03.002. PMC 2864779. PMID 20439091.

  • Hruska KA, Mathew S, Lund R, Qiu P, Pratt R (2008).

“Hyperphosphatemia of chronic kidney disease”. Kidney Int. 74 (2): 148–57. doi: 10.1038/ki.2008.130. PMC 2735026. PMID 18449174.

  • Chauhan V, Vaid M (November 2009).

“Dyslipidemia in chronic kidney disease: managing a high-risk combination”. Postgrad Med. 121 (6): 54–61. doi: 10.3810/pgm.2009.11.2077. PMID 19940417.

  • Yang, Q; Abudou, M; Xie, XS; Wu, T (Oct 9, 2014).

“Androgens for the anaemia of chronic kidney disease in adults.”. The Cochrane database of systematic reviews. 10: CD006881. doi: 10.1002/14651858.CD006881.pub2. PMID 25300168.

  • Tonelli M, Wiebe N, Culleton B, House A, Rabbat C, Fok M, McAlister F, Garg AX (July 2006).

“Chronic kidney disease and mortality risk: a systematic review”. J. Am. Soc. Nephrol. 17 (7): 2034–47. doi: 10.1681/ASN.2005101085. PMID 16738019.

  • Heidenheim AP, Kooistra MP, Lindsay RM (2004).

“Quality of life”. Contrib Nephrol. Contributions to Nephrology. 145: 99–105. doi: 10.1159/000081673. ISBN 3-8055-7808-3. PMID 15496796.

  • Sarnak MJ, Levey AS, Schoolwerth AC, Coresh J, Culleton B, Hamm LL, McCullough PA, Kasiske BL, Kelepouris E, Klag MJ, Parfrey P, Pfeffer M, Raij L, Spinosa DJ, Wilson PW (October 2003).

“Kidney disease as a risk factor for development of cardiovascular disease: a statement from the American Heart Association Councils on Kidney in Cardiovascular Disease, High Blood Pressure Research, Clinical Cardiology, and Epidemiology and Prevention”Circulation. 108 (17): 2154–69. doi: 10.1161/01.CIR.0000095676.90936.80. PMID 14581387.