Acidente Vascular Cerebral (AVC) / Terapia de Células-Tronco

Encontre o melhor tratamento de células-tronco para Acidente Vascular Cerebral (AVC)

A Unique Access fornece acesso a um extenso protocolo de tratamento para AVC que utiliza altas quantidades de células-tronco, extensiva reabilitação e diversas terapias de suporte. Esta combinação eficaz da mais avançada tecnologia médica com sistemática terapia física e ocupacional têm ajudado nossos pacientes já tratados a obter habilidades motoras e outros benefícios importantes.

Por que as Células-Tronco funcionam para pacientes de AVC?

AVC é a causa mais comum de comprometimento neurológico em pacientes idosos.

É o resultado da falta de fornecimento de sangue para o cérebro ou hemorragia cerebal, e resulta em disfunção motora, espasticidade, comprometimento cognitivo, da fala e comprometimento da deglutição e perda de memória.

O dano neurológico é irreversível e muitas vezes resulta em deficiência ao longo da vida.

Há opções de tratamento limitadas e mesmo assim eles envolvem tratamento sintomático,  sem qualquer tratamento medicamentoso visando reverter o dano neurológico. O tratamento com células tronco está sendo usado como um tratamento de próxima geração, que tem mostrado grande eficácia do tratamento na reparação dos danos neurológicos e prevenção de complicações secundárias.

Melhorias

A maioria das pacientes com AVC que a Unique Access tratou com células-tronco inovadoras tem mostrado grande recuperação na função motora, no tônus muscular e espasticidade, fala, equilíbrio e coordenação, habilidades motoras finas e grossas, cognição e memória e capacidade de engolir. Visto que o Acidente Vascular Cerebral não é uma condição progressiva, as melhorias conseguidas com o tratamento de células-tronco pode ser permanentes e não regredir ao longo do tempo.

Os pacientes com AVC tratados com células-tronco geralmente observam melhorias nas seguintes áreas:

  • função motora
  • tônus muscular e espasticidade
  • discurso
  • equilíbrio e coordenação
  • habilidades motoras finas e grossas
  • cognição e memória
  • capacidade de engolir

mecanismos

Células-tronco mesenquimais se diferenciam em neurônios, células gliais e astrócitos, assim, substituindo os neurônios feridos ou mortos.

Além disso, estas células liberam fatores de crescimento, incluindo neurotróficos derivados do cérebro e fatores de crescimento nervosos que estimulam as células-tronco neurais residentes e promovem a comunicação entre nerutônios, o que acelera o processo de recuperação.

Além disso as células-tronco regulam a resposta do sistema imuniimunológico contra o sistema nervoso, assim, ajudando na remoção do tecido de cicatrização e reduzndor a inflamação que contribui muito para reverter o dano neurológico.

Nossa Promessa

Acreditamos que sempre há uma esperança real e que os pacientes merecem ter acesso a um tratamento eficaz e seguro. Somos independentes, com um departamento médico interno. Combinamos o serviço de hospitais internacionalmente reconhecidos com tratamentos de última geração, produtos únicos e serviços que são integradores e eficazes para assegurar que o tratamento tenha o melhor resultado possível.

Células Tronco

Sobre as Células Tronco que utilizamos, garantimos que o paciente receba a célula tronco correta e necessária no que diz respeito a qualidade, quantidade e viabilidade. Nosso parceiro exclusivo de pesquisas garante uma viabilidade celular de 95%, sendo que muitas injeções chegam a supreendente viabilidade de 98%-99%.

Hospital Associado

O tratamento será realizado em um hospital terceirizado reconhecido internacionalmente, e não em um hotel ou uma clínica. Isto é importante para a segurança e cuidado do paciente, já que o paciente terá acesso a todos os departamentos especializados e a todos os médicos especialistas, o que aumentará a eficácia de tratamento.

Terapias de Apoio & Remédios

Garantimos que o paciente receba os medicamentos, terapias de apoio, reabilitação, desintoxicação e programas de aumento do sistema imunológico necessários para tirar o maior proveiro das células-tronco.

  • Oxigenoterapia hiperbárica (OTH)
  • Acupuntura
  • Terapia Aquática
  • Tratamento de Fisioterapia
  • Terapia Ocupacional
  • Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)
  • Tratamento de Oxigenação
  • Gotas de Vitamina por Injeção Intravenosa
  • Suplementos que Aumentam o Sistema Imunológico (ex. GcMAF)
  • Planos de Dieta Especializados & Consultas

Os melhores tratamentos com células-tronco disponíveis via tratamentoscelulastronco.com

References

  • Hackam, DG (May 2016).

“Prognosis of Asymptomatic Carotid Artery Occlusion: Systematic Review and Meta-Analysis.”. Stroke; a journal of cerebral circulation. 47 (5): 1253–7. doi: 10.1161/strokeaha.116.012760. PMID 27073237.

  • Mistry AM, Mistry EA, Ganesh Kumar N, Froehler MT, Fusco MR, Chitale RV (2016).

“Corticosteroids in the Management of Hyponatremia, Hypovolemia, and Vasospasm in Subarachnoid Hemorrhage: A Meta-Analysis”. Cerebrovascular Diseases. 42 (3–4): 263–271.
doi: 10.1159/000446251. PMID 27173669.

  • Donnan GA, Fisher M, Macleod M, Davis SM (May 2008).

“Stroke”. Lancet. 371 (9624): 1612–23. doi: 10.1016/S0140-6736(08)60694-7. PMID 18468545.

  • Kidwell CS, Warach S (December 2003).

“Acute ischemic cerebrovascular syndrome: diagnostic criteria”. Stroke. 34 (12): 2995–8. doi: 10.1161/01.STR.0000098902.69855.A9. PMID 14605325.

  • Bamford JM (2000).

“The role of the clinical examination in the subclassification of stroke”. Cerebrovascular Diseases. 10 Suppl 4: 2–4. doi: 10.1159/000047582. PMID 11070389.

  • Goldstein LB, Simel DL (May 2005).

“Is this patient having a stroke?”. JAMA. 293 (19): 2391–402. doi: 10.1001/jama.293.19.2391. PMID 15900010.

  • Ay H, Furie KL, Singhal A, Smith WS, Sorensen AG, Koroshetz WJ (November 2005).

“An evidence-based causative classification system for acute ischemic stroke”. Annals of Neurology. 58 (5): 688–97. doi: 10.1002/ana.20617. PMID 16240340.

  • Stam J (April 2005).

“Thrombosis of the cerebral veins and sinuses”. The New England Journal of Medicine. 352 (17): 1791–8. doi: 10.1056/NEJMra042354. PMID15858188.

  • Salman, R. A.-S.; Labovitz, D. L; Stapf, C. (24 July 2009).

“Spontaneous intracerebral haemorrhage”. BMJ. 339 (jul24 1): b2586–b2586. doi: 10.1136/bmj.b2586. PMID 19633038.